top of page

Mini Guia do Vinyasa: Como aprender a praticar o Yoga Flow do zero

Atualizado: 6 de nov. de 2021

Você provavelmente já viu uma Yogi no instagram fazendo movimentos lindíssimos e “fluindo” ao som de uma música, não é mesmo?



E se você é como eu, tentou fazer uma prática de Vinyasa e acabou ficando meio perdida no início, não se preocupa: Eu vou te ajudar! Preparei esse Mini Guia do Vinyasa Yoga para te dar uma luz!


Mas afinal, o que é Vinyasa Yoga?



Também conhecido como Yoga fluído ou Power Yoga, o Vinyasa é um nome sânscrito que significa mais ou menos “colocar em ordem” ou “colocar de uma maneira especial” - e é isso que essa prática significa.

É uma sequência dinâmica e com poucas permanências, parecendo quase como se fosse uma dança, onde não temos "tempo para pensar".

A prática de Vinyasa tem também como detalhe especial as chamadas transições, que são as conexões entre uma postura e outra, dando origem à uma sequência ritmada a qual chamamos de flow.


Qual a diferença entre o Vinyasa e os outros estilos?



Diferente dos outros estilos (você pode saber mais sobre nesse post aqui), no Vinyasa as permanências são menores e o foco é o movimento, trazendo a gente para o estado de “flow”. Também existem as posturas de conexão, que fazem com que a sequência fique mais fluída de ser feita.

Nesse estilo nós vamos alinhando a respiração aos movimentos, respirando e se movimentando ao mesmo tempo. É como se fosse uma dança, em que o ritmo é a respiração e a batida são os movimentos.

É uma meditação em movimento e um estilo de Yoga um pouco mais vigoroso, onde devemos estar atentos e presentes.


Como começar a praticar?


Por ser um estilo de prática mais dinâmico, o Vinyasa não é um estilo tão indicado para quem nunca praticou, porém, existe um caminho: Preparei um passo a passo de 4 etapas pra você dar início à sua prática de Vinyasa de uma forma segura e gostosa de fazer:


1. Comece pela Saudação ao Sol


Apesar do Yoga não ser apenas posturas, a maioria de nós começa por elas. Dessa forma, podemos começar de uma forma segura a praticando a Saudação ao Sol.

A Saudação ao Sol consiste em algumas posturas base que formam uma sequência de movimentos em que coordenamos com a respiração. Ela serve como a sequência base de todas as práticas e, alinhando essas posturas base, você tem estrutura para uma prática completa de Vinyasa.

E como alinhar essa sequência base? Semana que vem tem e-book gratuito aqui no site pra te ensinar todos os alinhamentos da Saudação! Fica ligada! :)



>>> Dica prática: Se você nunca praticou, comece com 5-8 saudações por dia e depois senta para meditar por 5 minutos. Dá entre 15-20 minutinhos de Yoga por dia.



2. Teste aulas diferentes de Vinyasa


Depois de aprender a Saudação ao Sol e praticar durante alguns dias (experimente uma prática bem básica por no mínimo uma semana), procure uma aula de Vinyasa no Youtube para praticar.

Teste: Pratique aulas de diferentes professores no Youtube (para iniciantes, claro) e veja qual você mais se identifica.

O mais importante é como você se sente. Quando fazemos algo que gostamos, é mais fácil de continuar.


3. Repetição é mágica: Escolha uma sequência


Aquilo que repetimos é aquilo que gravamos e evoluímos. Depois de testar diferentes práticas pra ver qual você mais se identifica, escolha a sua preferida e comece a praticar só ela.

Dizem que precisamos fazer o mesmo ásana 1.000x até ele atingir um alinhamento - e eu acredito que é verdade. Cada dia nosso corpo tá diferente e mesmo fazendo a mesma prática, a experiência é sempre única e sempre tem detalhes para evoluir.

Quanto mais você repetir a mesma sequência, mais o seu corpo vai gravar, mais fácil vai ser pra ele seguir os movimentos e melhor será para a sua mente entrar no estado de “flow”, porque ela não vai estar preocupada em prestar atenção no próximo passo.


4. Foco na respiração

O foco no Vinyasa Flow não é um alinhamento perfeito e sim, o estado de presença que a prática traz (como uma meditação ativa).

A respiração que fazemos durante a prática geralmente é a Ujjayi (respiração do oceano), onde passamos o ar por dentro da garganta, fazendo o som como se fosse de uma conchinha do mar nos ouvidos. Ela é uma grande aliada na questão da atenção: Quanto mais você foca no barulho da sua respiração, mais você consegue trazer presença para a sua prática.

Perceba que nos momentos em que você se distrai, sua respiração fica curta e às vezes você até se esquece de respirar.

É por isso que fazer a mesma prática é interessante, porque gravando os movimentos você consegue levar o seu foco para a respiração, ou seja - para o momento presente.


E para evoluir em tudo isso o segredo é apenas um: Praticar, praticar e praticar.


Seguindo esses quatro pontos você vai conseguir praticar de uma forma muito mais tranquila e menos perdida nesse início. Espero que esse post tenha te ajudado.



Namastê,



Gabi


941 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page